Seguidores

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Consórcio de aviões – O sonho do seu avião próprio pode se tornar realidade



O número de consórcios e adeptos a este tipo de investimento tem aumentado a cada dia devido às facilidades de pagamento e vantagens diversas, como não precisar pagar juros. E para quem é amante de aviões, por que não ver nesta possibilidade realizar um consórcio de aviões e tornar o seu sonho de ter um avião próprio em realidade?

Muito se ouve falar em consórcio de motos e carros, um pouco menos sobre ônibus e caminhões e menos ainda de aviões. Desta forma, conhecer mais sobre como funciona este tipo de investimento e, quem sabe, concretizar um desejo de anos, é a melhor forma de tornar-se proprietário de um avião sem precisar ter uma grande quantia de dinheiro em mãos, seja para pagar a vista ou dar entrada em algum financiamento.

Em números de aviões, o Brasil só perde para os Estados Unidos quando a comparação é feita com base no número de aeronaves executivas. Segundo dados da Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag) divulgados em 2011, atualmente há 1.225 aeronaves no país, sendo que são 17.937 nos Estados Unidos, e depois do Brasil vem o Canadá com 1.117.

Embora pouco conhecido, o consórcio de aviões surgiu em 1976, quando a Gaplan de Itu/SP, utilizou este método para a venda de suas aeronaves. Depois disso, só foi ganhando muitos adeptos atualmente e a tendência é crescer ainda mais ao longo dos anos. Isso se deve ao fato das pessoas estarem preferindo cada vez mais viajar de avião ao invés de optar por meios de transporte terrestres, já que encurta muitas distâncias e sai até mais barato, em alguns casos.

Mas existe a opção de financiamento...Isso é verdade, porém, as taxas de juros podem ser altíssimas conforme o número de prestações, sendo que no consórcio não existe o pagamento de juros, somente de taxas administrativas que variam de acordo com o tipo de plano contratado (e nunca chegam nem próximo do valor pago em juros de outras negociações).

Outra vantagem de contratar um consórcio na compra de aviões é que não existe aquela burocracia de outros investimentos, onde é preciso aprovação de crédito. É tudo muito mais simples e rápido e um investimento garantido onde ganha uma carta de crédito ao final para comprar o seu veículo. Se desejar, pode dar mais lances ou antecipar parcelas e adiantar o pagamento do seu avião.

Este investimento, que pode ser feito tanto em médio como em longo prazo, pode resultar na economia do valor de outro avião, ou seja, economiza-se bastante e pode até mesmo fazer outro consórcio posteriormente com o dinheiro poupado e comprar um avião extra para aluguel, por exemplo. Para se ter uma ideia, se fosse financiar um helicóptero, pagaria uma parcela de R$28 mil, em 60 meses, com juros de 1,3%, deixando-o a R$1,8 milhão ao final. Com o consórcio, uma carta de crédito de R$1,2 milhão pode ser feita com parcelas de R$11 mil mensais e sem juros. Para aeronaves menores, como um Trike Adventure, com valor de R$33.180, há planos de 12 meses com parcelas de R$ 2.986,20 ou até 100 meses a R$ 384,88, se preferir. Ou seja, as condições são bastante facilitadas.

Quem deseja ter um avião, deve avaliar as alternativas de consórcios e fazer comparações para chegar ao plano ideal, de acordo com sua renda e demais despesas para que possa pagar seu veículo tranquilamente, economizando e realizando um sonho sem precisar de muita burocracia.

Artigo enviado por Guilherme da Luz, editor do site Consorcio.org e SeguroAuto.org

sábado, 1 de dezembro de 2012

30º Encontro das Velhas Águias no Aeroclube do Paraná

Com meu amigo Cmte. Sturm
Com Cmte. Nicolau e um amigo
Recebendo meu certificado de 40 anos de Brevet das mãos do Cmte. Tetto, presidente do Aeroclube do Paraná.
Esposa orgulhosa...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

sábado, 22 de setembro de 2012

Aeroclube do Paraná


"7º Festival Aéreo do Aeroclube do Paraná"



Descrição: Descrição: Descrição: C:\Program Files\Common Files\microsoft shared\Stationery\logo.jpg


CONVITE

O AEROCLUBE DO PARANÁ TEM A SATISFAÇÃO DE CONVIDAR V.SA. E TODOS OS AMIGOS DA AVIAÇÃO, PARA O GRANDE 7º FESTIVAL AÉREO DO AEROCLUBE DO PARANÁ, QUE ACONTECERÁ EM COMEMORAÇÃO
AOS 80 ANOS DA ENTIDADE, NOS DIAS 26, 27 E 28 DE OUTUBRO DE 2012, NO AEROPORTO DE BACACHERÍ, DAS 10:00 ÀS 18:00 HRS.

TEREMOS INÚMERAS ATRAÇÕES AÉREAS E TERRESTRES E A ESQUADRILHA DA FUMAÇA SE APRESENTARÁ NA TARDE DO DIA 28.

TAMBÉM NO DIA 28, ÀS 20:00 HRS., OCORRERÁ O LANÇAMENTO DO LIVRO “ESQUADRILHA DA FUMAÇA, 60 ANOS DE HISTÓRIA” DE AUTORIA DO CMTE. LUIZ CARLOS FERNANDES DE SOUZA.


PARTICIPE, TRAGA SEU AVIÃO, VENHA VOAR CONOSCO E PARTICIPE DESTA GRANDE FESTA!!!
(Para os arranjos necessários, entrar em contato pelos fones (41)3256-3003 e (41) 8843-4971)

Cmte. Mário Tetto Sobrinho
Presidente

Cmte. Luiz Carlos Fernandes de Souza
Coordenador Geral do 7º Festival Aéreo

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Uma emergência medica em cada 10.000 passageiros.

A British Airways realizou uma pesquisa demonstrando que a cada 10.000 passageiros há uma emergência médica. Parece pouco, mas não é. Problemas de saúde em voos comerciais são frequentes, tanto que a tripulação recebe treinamento especial para lidar com eles, afinal, 70% das emergências são controladas pela tripulação de bordo e apenas 30% necessitaram de assistência médica em solo.
Conhecer as alterações ambientais a bordo de aviões é importante para entender porque as emergências acontecem, igualmente, importante é ter sempre um plano de saúde para viagens nacionais e fazer ainda um seguro de viagem para quem for viajar para fora do país. Assim, você evita que problemas também estourem no orçamento.
Níveis de oxigênio - Em altas atitudes a pressão do ar dentro do avião não é igual à pressão atmosférica ao nível do mar. O volume de oxigênio disponível no ar é menor. Quando os aviões atingem sua altura de voo máxima, por volta de 13.000 metros ou 40.000 pés, a pressão atmosférica da cabine é equivalente a de 2500 metros de altura.
Jovens e pessoas saudáveis não chegam a sentir a diminuição do oxigênio porque o organismo compensa a redução com o aumento da frequência cardíaca, respiratória e com a diminuição do volume de ar inspirado a cada ciclo respiratório. Ao nível do mar, em média, 99% das hemoglobinas carregam oxigênio pelo sangue (as hemoglobinas levam o oxigênio dos pulmões para o resto do organismo). Durante o voo, essa taxa cai para 94%. Abaixo de 90% a quantidade de oxigênio distribuída para os tecidos do corpo é insuficiente para o bom funcionamento das células. Idosos e fumantes, sob as mesmas condições de pressão atmosférica baixa têem 90% ou menos de oxigênio no sangue. Não é incomum, portanto, que apresentem algum grau de desconforto e cansaço durante voos longos.
Pacientes com doenças cardíacas ou pulmonares podem apresentar sintomas de isquemia cardíaca como palpitações, intensa falta de ar e dor no peito (angina)
Pressão atmosférica - A baixa pressão atmosférica dentro das cabines provoca uma expansão dos gases de até 30%. Todas as cavidades ocas do organismo se expandem. Daí a sensação de ouvido entupido durante as viagens. Pessoas com otite ativa, lesões recentes nos tímpanos ou sinusites, podem apresentar rompimento da membrana timpânica durante o voo. Esta expansão também pode ocasionar efeitos em outras partes do corpo, como pneumotórax em pessoas com doença pulmonar.
Distensão abdominal, náuseas por dilatação do estômago e do intestino também são comuns.
A recomendação é que as pessoas com cirurgias pulmonares ou abdominais recente, lesão recente do ouvido, pneumotórax problema cardíaco e/ou pulmonar e outros devem consultar um médico antes de viajar.
Qualidade do ar - A umidade do ar dentro da cabine é de apenas 10% a 20%, quando os níveis ideais são de no mínimo de 40%. A baixa umidade facilita a desidratação, resseca a pele e as vias aéreas, e pode desencadear crises em pacientes com asma ou enfisema/bronquite crônica.
Transmissão de germes pelo ar - Os sistemas de ventilação de ar dos aviões mantêm baixas as contagens de bactérias, fungos e vírus no ar. Porém, em um ambiente fechado, com muitas pessoas próximas uma as outras, por várias horas. Há sempre o risco de transmissão de doenças como tuberculose, gripe, catapora (varicela), rubéola e gripe asiática.
Outros problemas podem ocorrer como náuseas, chamada de cinetose, em decorrência dos balanços e turbulências.
Diante de um mal estar durante o voo o capitão da aeronave deve ser informado. O primeiro procedimento é questionar se a bordo há algum médico ou profissional de saúde para avaliar o caso seja. Em 60% a 70% dos voos há um médico entre os passageiros.
A decisão de se interromper o voo ou mudar a rota é sempre do piloto que toma a decisão baseado no peso do avião, condições climáticas, distância do destino, capacidade do aeroporto mais próximo em receber a aeronave, entre outros fatores. Cabe ao médico apenas uma opinião, ele não tem poder de decisão em relação à aeronave. Mas, sempre que possível o piloto reduz a altitude do voo para melhorar oxigenação da cabine em caso de emergência médica. O médico tem a disposição materiais de emergência básicos:
- Drogas como adrenalina, atropina, anti-histamínicos, aspirina, antiarrítmicos, broncodilatadores, analgésicos e soro fisiológico. Materiais como agulhas, gases, seringas, estetoscópio, aparelhos de pressão e luvas.
- Equipamentos de ressuscitação como desfibrilador, máscara de ambu, balas de oxigênio e material para entubação traqueal.
Estudos revelam que 50% dos voos são interrompidos por queixas de complicações cardiológicas, entre elas, crises de angina e isquemia cardíaca, ocasionadas pela baixa pressão de oxigênio.
Síndrome da classe econômica
Outra complicação de saúde é a chamada síndrome da classe econômica que ocorre em voos longos, mais de oito horas. O longo período sentado dificulta o retorno do sangue pelas veias que fica represado nos membros inferiores. A síndrome da classe econômica pode ocasionar por trombose das veias da perna que passam a ser fonte de êmbolos para o pulmão e, em consequência, embolia pulmonar (tromboembolismo pulmonar). Esses problemas também acometem pessoas com problemas de circulação dos membro inferiores, principalmente varizes muito desenvolvidas.
Para evitar as tromboses e o acumulo de sangue nas pernas recomenda-se:
- Não fumar antes de embarcar.
- Beber bastante líquido durante a viagem.
- Movimentar-se dentro do avião a cada duas horas para ativar a circulação das pernas.
- Evitar roupas muito apertadas.
- Evitar bebidas alcoólicas.
- Evitar sedativos para não ficar em uma mesma posição durante muito tempo.
- Usar meias compressoras.

Quem coordena o site é Guilherme da Luz, editor também dos sites que tratam sobre empréstimo consignado, empréstimo pessoal e imobiliária.

domingo, 20 de maio de 2012

terça-feira, 1 de maio de 2012

VTOL F-35B em testes




Impressionante! Pode pousar no quintal lá de casa...

sábado, 7 de abril de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

quarta-feira, 14 de março de 2012

Hoje estou sexi..



60 aninhos..sex...agenário!

Mas com corpitcho de 59 e meio!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Curso de Comissário ou Comissária de bordo

A profissão de glamour para quem gosta de lidar com o público e detesta rotina!

As possibilidades para a carreira de Comissário ou Comissária de Bordo estão em ascensão. As empresas aéreas nacionais estão se reestruturando, realizando fusões com empresas estrangeiras e preparando para um grande movimento turístico em função da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Esse momento é de novos espaços para novas contratações.
Se você gosta de viajar, de lidar com pessoas diferentes, fala um idioma e não tem medo das alturas... aproveite a chance para fazer o Curso de Comissário ou Comissária de bordo! A carreira começa no Brasil e pode te levar futuramente aos voos internacionais, que passaram a contratar comissárias(os) brasileiros.
Visite o artigo completo:
http://www.faculdade.net/curso-de-comissario-ou-comissaria-de-bordo.phpQuem coordena o site é Guilherme da Luz, editor também dos sites:investimentos, seguro desemprego, educação do brasil, nome sujo e carros financiados.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

A realidade das aposentadorias

Martim Berto Fuchs

O regime geral de Previdência Social em 2011 tinha 29 milhões de aposentados e pensionistas. Desse total, 1,1 milhões eram funcionários públicos federais aposentados e militares reformados.
A receita estava em R$ 24 bilhões e a despesa em R$ 80 bilhões. Ou seja, déficit de R$ 56 bilhões. Os valores médios mensais por funcionário aposentado eram de R$ 6.060,00. Ou seja, 12 salários. Observação: só o funcionário desconta para a Previdência, pois o governo não contribui, como as empresas fazem no regime da CLT.
Havia 22 milhões de trabalhadores urbanos, CLT, aposentados ou pensionistas. A receita era de R$ 246 bilhões, com despesa de R$ 225 bilhões. Portanto, superávit de R$ 21 bilhões. Os valores médios mensais eram de apenas R$ 786,00 por trabalhador aposentado. Ou seja, 1,3 salários. Observação: empresa e empregado contribuem.
Há, ainda, mais 6,2 milhões de pessoas que recebem benefícios pela Previdência rural. Receita de R$ 5,5 bilhões, com despesa de R$ 61,1 bilhões. Resultado: déficit de R$ 55,6 bilhões. Valores médios mensais: R$ 758,00 por trabalhador aposentado ou 1,3 salários.
Importante. Se não houvesse o fator previdenciário, a despesa a MAIOR da Previdência Social seria de R$ 11 bilhões, ou seja, o superávit do item CLT, diminuiria de R$ 21 bi para R$ 10 bilhões, mas o resultado ainda seria SUPERAVITÁRIO.
A Previdência Social da CLT têm agregado a si o Sistema de Seguridade e Assistência Social da nação. E ainda, existe o Regime Previdenciário para os Servidores Públicos, o RPSP, também agregado, formando então o Regime Geral de Previdência Social.
E por paradoxal que pareça, os superavitários (CLT), que têm os outros agregados à sua Previdência, são os ÚNICOS a sofrer o fator previdenciário, que está levando todos seus aposentados ao salário mínimo.
Pois é. Sacrifica-se a única categoria que é superavitária, CLT. Por quê? Só pelo fato de ter superávit?
A verdade é uma só. Depois que os governos ditos sociais-democratas (PSDB) auxiliados despudoradamente pelo PFL, que de vergonha trocou até o nome para DEM, e posteriormente os ditos populares (PT-PSB-PCdoB-PDT) assumiram o Poder, a grande maioria dos trabalhadores brasileiros aposentados está sendo levada gradativamente à miséria, à mendicância, à humilhação.
E como nossos governantes se autoconduzem ao Poder através das suas máquinas de desviar dinheiro, também conhecidas por partidos políticos, a possibilidade de se fazer justiça é MUITO remota. Eles teriam que em primeiro lugar, parar de desviar recursos para finalidades não previstas nas suas obrigações constitucionais. E isso eles não podem mais fazer nem que queiram, pois chegaram onde estão justamente pelo sistema podre que os sustenta.

http://capitalismo-social.blogspot.com/

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Trabalhe nas alturas: Seja um piloto de avião!

Você sonha em ser piloto de avião? Esse é um sonho para muitos e atualmente a carreira de piloto de avião é uma profissão promissora. Se você busca a adrenalina de voar e adora o charme que envolve essa profissão, você vai encontrar dicas especiais sobre este assunto no site faculdade.net:

Leia o artigo completo: http://www.faculdade.net/piloto-de-aviao.php
Você vai saber que além da profissão não ser rotineira e proporcionar uma vida de viagens e contatos interessantes, os salários também são compensadores! Se você fizer uma faculdade e um bom curso de inglês, suas chances serão ainda maiores. Após as primeiras fases de treinamento você já poderá iniciar como copiloto.

Prepare-se porque o momento é bem favorável, o mercado de trabalho para pilotos de avião está com a perspectiva de expandir ainda mais com a aproximação da Copa do Mundo e das Olimpíadas.
Quem coordena o site é Guilherme da Luz, editor também dos sites empréstimo, faculdade e financiamento.

domingo, 15 de janeiro de 2012