Seguidores

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Coisa véia...

videoMeu amigo e companheiro blogueiro Helio Herbert sugeriu, diante de minha queixa de que poucos comentários aparecem no meu blog, que eu publicasse coisas velhas MESMO...

Bão, mais velho que isso, é quase impossível.

Já pensou em chegar no Rio de Janeiro a bordo de um dirigível?

20 comentários:

Helio Herbert disse...

Ficou nota dez esse video,parabens Pé fiquei até arrepiado,vou chamar os meninos para ver...

Blog da Bru Bru disse...

Nunca tinha visto nada parecido,muito interessante seu blog.

Mariana Amaral disse...

Gostei muito desse video.

Aviador Maluco disse...

Vou ficar de olho no seu blog,muito bom.

Pé de Chumbo disse...

Bruna e Mariana, bem vindas!
Faço questão que vocês acompanhem meu blog, prometo acompanhar os seus, também.

Viu, HH? Você estava certo, até lindinhas apareceram pra comentar!

Pé de Chumbo disse...

Maluco, venha sempre, que um maluco a mais ou a menos dá o peso certo, sempre!

Helio Herbert disse...

Pé deixe esse post pelo menos até amanhã antes de colocar outro para que de tempo dos outros amigos olharem...

Pé de Chumbo disse...

Uai, o que impede que comentem posts anteriores? Eu sempre volto nos anteriores pra dar um pitaco que tenha esquecido...

Helio Herbert disse...

É que a chamada que você fez sobre esse video desaparece e passa a mostrar a nova chamada nos blogs dos seguidores.
Você fazendo um unico post por dia sobe o numero de comentários,esperimente...

Mario Noce disse...

Ví esse filme do dirigivel ainda quando garoto,fiquei emocionado ao revelo,parabens pelo blog.

Pé de Chumbo disse...

Venha sempre, Mario.
E comente...

Felipão disse...

Isso que o Hélio disse é uma grande verdade, Pé... As vezes a pessoa não tem tempo pra comentar e só lê os posts, comentando em um único post, que geralmente é o da chamada...

Helio Herbert disse...

Pé ve se da certo,vai na pagina do painel,do lado esquerdo no fim da pagina esta escrito adicionar blog,aperte e depois aperte de novo em cima do importar google realer,depois clic onde tem um parentese antes do nome do blog,clic em todos que tiver,depois
não esqueca de gravar salvar.ve se fica legal,se deu certo e me avise.
Não precisa me avisar não,da para ver pelo blog,mais tarde se ficou legal.

Pé de Chumbo disse...

Tá lá....


Confira...

Helio Herbert disse...

La no meu blog Pé tem uma coluna chamada Open the Window, vai la e veja,não sei se esta aparacendo ai ,mas se estiver ,ela mostra os blogs que eu sigo e suas ultimas postagens, é isso que eu queria por ai no seu ,mais aqui no seu blog mão entrou,porque será?

Helio Herbert disse...

Eu acho que achei...
Vai para o painel outra vez,aperte a tecla Layout,depois olhe na coluna da direita,deve esta escrito blog que acompanho ou coisa parecida,clic no lugar certo aguade...
Deve surgir na tela a palavra exibie em baixo vem uma sequencia assim
( )Icone
( )titulo
e outros itens vai marcando todos que tiver e depois apertya salvar.

M disse...

Grande coisa...
Eu já cheguei várias vezes no dirigível Itapemirim !
E com vantagem: voa mais baixo !
Hehehehehhh...

Boa, Pé !
Gostei deste !

Belair disse...

Belo post Pé!Interessante ver e ouvir a narração de um britânico em tempos pré-2a. guerra,quando ainda se podia manifestar admiração pelos feitos de engenharia germanica.Engraçado também o cara qualificar Pernambuco e Bahia como "towns".
Outra:a quantidade de gente que corria para o atracamento(?) e a decolagem,é mole??

regi nat rock disse...

Eita.
Naõ conhecia seu blog e fiquei curioso com um comentário do Pac.
Ganhou mais um leitor fissurado por aviação e com um monte de causo pra contar, especialmente os ocorridos nos anos 70 na amazonia legal.

Meu pai viu a barricona aérea e falava da emoção sentida. Era tão extravagante que não havia palavras pra descrever.
legal né?
Hj, se aterrizar um disco voador na sua porta, talvez a gente nem se dê conta.
Outros tempos...

Pé de Chumbo disse...

Seja bem vindo, Regi.
E comente à vontade, quanto mais, melhor.
E se tiver causos pra contar, me mande que eu faço questão de publicar. Com os devidos créditos, of course...